Abandono 2







Neste edificio funcionou durante décadas uma panificadora. Projectado pelo Flaviense Nadir Afonso, está já no corredor da morte, condenado ao camartelo. Parece ser das poucas obras de arquitectura de Nadir que, depois dos anos 40, se dedicou sobretudo à pintura.
Dizer que se devia proteger este património, obra de um autor de notoriedade mundial (como arquitecto trabalhou com Corbusier e Niemeyer), é chover no molhado.
Agora, verdadeiramente deprimente é comparar a categoria desta construção com a dos barracões medonhos que hoje em dia se fazem nas zonas industriais.

6 comentários:

Fer.Ribeiro disse...

Ói Cronista Amador, é pena que uma obra do Mestre esteja assim dada ao abandono. Só faltou mesmo dizer onde é. Eu suponho ser em Vila Real, de qualquer das formas estava mesmo interssado em saber a sua localização (local e cidade), será que o Cronista Amador me pode ajudar? fico a aguardar (pode ser por mail - proart@net.sapo.pt). Obrigado.

Stromlinie disse...

É de facto em Vila Real! Uma cidade que (apesar de muito bem pontuada em termos "escalonamento" das cidades portuguesas, pelo "Expresso"), persiste em teimosamente virar costas ao que tem de melhor: o rio, as serras (onde a floresta deu lugar às pedras...), aos desportos motorizados e à arquitectura de autor...
Infelizmente este não é o primeiro caso: lembram-se da Pensão da Bela Vista?

João Silva disse...

Boa tarde, daqui fala João SIlva. Neste momento encontro-me a realizar uma tese de mestrado sobre o pintor-arquitecto Nadir Afonso, mas apenas sobre a sua faceta de arquitecto, tendo estado em contacto já desde há 1 ano com o próprio Nadir e sua mulher Laura para o efeito. Encontrei este seu post sobre a abandonada panificadora em Vila Real do Nadir. Escrevo-lhe para saber se sabe onde posso consultar o projecto (ou quem o terá?) dessa mesma panificadora, uma vez que já contactei o Arquivo Municipal de Vila Real, e dizem-me que não têm lá o projecto... Agradecia que respondesse assim que pudesse, ajudava-me imenso. Muito obrigado, João.

João Videira Santos disse...

Sabia que Nadir é arquitecto, embora desconheça a sua obra. Uma pena não ser preservada a obra do mestre.Diria mesmo que é um crime votá-la ao camartelo...

Filipa César disse...

O Nadir projectou igualmente a panificadora de Chaves a pedido do meu avô João António César. Esse edifício ainda se mantém em bom estado e cumpre as suas funções (creio). Desconhecia este seu projecto em Vila Real.

Alberto Marques disse...

Este, é um país desperdiçado, que desperdiça tudo!, e a culpa é nossa que aturamos um sistema político que permite a eleição de uma cambada de incultos - os nossos autarcas - com outros interesses que não passam pela preservação do património (construir é que dá receita!). O presente exemplo é só mais um... deixam o imóvel chegar a um estado de degradação tal, que o seu abate é uma mera questão adimistrativa, e tudo sem problemas de consciência (qual consciência?...). É uma pena, tão pouco que existe do Mestre Nadir fora do âmbito porque é (justamente) conhecido e reconhecido... VERGONHA!